DICA DA SEMANA
Procurando Dory | Portal Frutos de Maria - Dicas
Procurando Dory
Uma bela lição para crianças, jovens e adultos
17/07/2016
Procurando Dory

Sinopse: Procurando Dory se passa um ano após o primeiro filme, e traz de volta alguns favoritos: Marlin, Nemo e a turma do aquário, entre outros. Parcialmente ambientado na costa da Califórnia, a história também dá as boas-vindas a vários novos personagens, incluindo alguns que provarão serem partes importantes na vida de Dory.


Novamente vamos para o fundo do mar para reencontrar Marlin, Nemo, Dory e muitos outros personagens. Quem gostou do primeiro filme vai gostar deste também.

Agora o centro do enredo é a peixinha azul que consegue mudar a vida de todos que passam por ela. É fantástico ver que ela, em sua simplicidade (e muito esquecimento) influencia de alguma forma todos que conhece, e sem fazer força.

Existem vários pontos que podemos apontar sobre o filme, mas vamos tocar em dois de forma especial.

O primeiro é a esperança. Dory se perdeu de seus pais quando “criança” e em razão de sua doença, esqueceu deles enquanto crescia. Mas no momento que lembrou deles foi como uma imensa fogueira que aqueceu seu coração e lhe deu a esperança de encontrá-los depois de muito tempo. Esta esperança fez com que ela saísse novamente da segurança de onde se encontrava para atravessar o oceano (novamente) para encontrar sua família.

Temos que manter as nossas esperanças, pois o cristão será salvo por esta esperança (basta lembrar da belíssima encíclica do Papa Bento XVI, Spe Salvi).

Em segundo, vamos descobrindo durante o filme que muitas coisas que Dory faz ou fala tem relação com o que seus pais lhe ensinaram quando “criancinha”. Há quem diga que os filhos crescem e esquecem os ensinamentos dos pais, mas isso não é verdade. Mesmo quando pequenos, tudo o que os pais dizem eles absorvem, mesmo que achemos que não (mesmo nos casos de crianças com algum distúrbio, como é o caso da Dory). Eles ouvem, observam, aprendem e reproduzem, mesmo que isso venha a se mostrar somente quando mais velhos.

É importantíssimo que os pais não percam essa visão e não desistam de ensinar seus filhos, e para tanto fazemos eco às palavras do Papa Francisco, na audiência geral de 10 de maio de 2015:

    “Faço votos a fim de que o Senhor conceda às famílias cristãs a fé, a liberdade e a coragem necessários para a sua missão. Se a educação familiar resgatar o orgulho do seu protagonismo, os pais incertos e os filhos decepcionados serão grandemente beneficiados. Chegou a hora de os pais e as mães voltarem do seu exílio — porque se auto-exilaram da educação dos próprios filhos — e recuperarem a sua função educativa. Oremos para que o Senhor conceda aos pais esta graça: a de não se auto-exilarem da educação dos seus filhos. E isto só pode ser feito com amor, ternura e paciência.”

Tudo o que ensinamos servirá para que, de alguma forma, volte para o caminho correto, como migalhas jogadas ao chão que indicam o caminho… ou como conchas preparadas no mar que levam ao mesmo lugar.

O filme é muito bonito e bem elaborado e, com certeza, encantará crianças, jovens e adultos.

ATENÇÃO: um tempo atrás saíram notícias de que neste filme teriam personagens lésbicas e isso gerou um certo rebuliço. Para os que sofreram com antecedência, podem relaxar; nele, isso não existe!

ATENÇÃO 2: o curta antes do filme é muito bonito (“Piper descobrindo o mundo”), que é uma maravilhosa lição para os pais. Não deixe de assistir.

Ficha técnica:

Gênero: Animação.
Direção: Andrew Stanton, Angus MacLane.
Roteiro: Andrew Stanton, Victoria Strouse.
Elenco: Ellen DeGeneres, Albert Brooks, Idris Elba, Kate McKinnon, Bill Hader, Dominic West, Diane Keaton, Ed O’Neill, Ty Burrell.
Duração: 103 min..
Ano: 2016.
Origem: Estados Unidos.
Distribuidor: Walt Disney Pictures.
Classificação: Livre.

Fonte: Projeções de Fé

Assista ao Trailer:


Tags:


Compartilhe:


Frutos de Maria - "Construindo a Civilização do Amor"
© 2008 - 2017 Todos os direitos reservados.